OS NACIONALISMOS EXTREMADOS:

UMA AMEAÇA AO PROJETO EUROPEU DE INTEGRAÇÃO E UNIDADE

  • Raphael Santos Silva CEFET-RJ

Resumo

As recentes manifestações nacionalistas extremistas são um fenômeno preocupante para a ideia de unidade que a União Europeia (UE) construiu para si mesma. Sendo assim, este artigo tem como objetivo geral compreender como as manifestações pautadas nos novos nacionalismos extremados são um fator de risco ao projeto da UE e à sua coesão interna. A partir de uma perspectiva pós-moderna, da revisão bibliográfica de teorias sobre o Nacionalismo e da análise documental dos Tratados formadores da UE, identificam-se as características dessas novas tendências nacionalistas na Europa. Simultaneamente, exemplifica-se como esse apanágio se faz presente no caso Brexit no Reino Unido e no caso italiano com manifestações populares neofascistas. Conclui-se, pois, que esses tipos de nacionalismos podem também ser chamados de eurocéticos e são retrotópicos na reconstrução das suas identidades nacionais, contrários à globalização e às instituições europeias comunitárias. Por fim, apontou-se que é necessário que a UE desenvolva o próximo estágio de sua integração, doravante, mais voltada para o sentido de pertencimento cívico e múltiplo.

Publicado
2019-12-18
Seção
Artigos